(in)delicadeza de amar.

Páginas

domingo, 6 de março de 2011



Ao invés de me afogar em lágrimas, escrevo para me sentir melhor. É como um remédio sem gosto ruim, um desabafo entre palavras.