(in)delicadeza de amar.: 01/06/11 - 01/07/11

Páginas

quarta-feira, 29 de junho de 2011



Para que não me firam, minto (...) E tomo a providência cuidadosa de eu mesmo me ferir, sem prestar atenção se estou ferindo o outro também. 


Caio Fernando Abreu 


Eu não queria ter ido tão longe. Nem seguido alguém que eu não podia, nem aturado quem eu nunca pude. Eu só queria que ele aparecesse. O homem que vai me olhar de um jeito que vai limpar toda a sujeira, o rabisco, o nó. O homem que vai ser o pai dos meus filhos e não dos meus medos(…) Cansei de morrer na vida das pessoas.
             Tati Bernardi
Tumblr_luoa2wbjl41qg4p9eo1_500_large

É preciso amar direito. Um amor de qualquer jeito. Ser amor a qualquer hora. Ser amor de corpo inteiro. Amor de dentro prá fora. Amor que eu desconheço. Quero um amor maior, um amor maior que eu. ♫


 Jota Quest


Foi então que eu descobri. Ele está exatamente no mesmo lugar que eu agora, pensando as mesmas coisas, com preguiça de ir nos mesmos lugares furados e ver gente boba, com a mesma dúvida entre arriscar mais uma vez e voltar pra casa vazio ou continuar embaixo do edredom lendo mais algumas páginas do seu mundo perfeito. A verdade é que as pessoas de verdade estão em casa. Não é triste pensar que quanto mais interessante uma pessoa é, menor a chance de você vê-la andando por aí?


Tati Bernardi

De repente a gente se encontra numa esquina, num outro planeta, no meio duma festa ou duma fossa, a gente se encontra, tenho certeza.
Caio Fernando Abreu

Um dia você vai encontrar alguém que te lembre todos os dias que a vida é feita para ser vivida. Alguém que é perfeito de tão imperfeito. Alguém que não desista de você por mais que você tente afastá-lo. Naquele dia que você não estiver procurando por ninguém, naquele dia que você não ia sair de casa e acabou colocando a primeira roupa que viu pela frente. Quando você não estiver procurando, você vai achar aquela pessoa que faz você sentir que poderia parar de procurar.

Caio Fernando Abreu

terça-feira, 28 de junho de 2011

Tumblr_lxd9c17frc1qev05ao1_500_large

          - Droga.
          - O quê?
          - Eu falando de gostar.
          - E daí?
          - E daí que vai acontecer tudo de novo.
          - O quê? 
          - Vou sentir demais, falar demais, escrever demais, você vai embora.

Tati Bernardi 

sábado, 25 de junho de 2011

Eu preciso muito, muito de você. Eu quero muito, muito você aqui de vez em quando nem que seja, muito de vez em quando. Você nem precisa trazer maçãs, nem perguntar se estou melhor. Você não precisa trazer nada, só você mesmo. Você nem precisa dizer alguma coisa no telefone. Basta ligar e eu fico ouvindo o seu silêncio. Juro como não peço mais que o seu silêncio do outro lado da linha ou do outro lado da porta ou do outro lado do muro. Mas eu preciso muito, muito de você.
Caio Fernando Abreu


Eu estou te olhando com outro ponto de vista, eu não sei porque diabos me apaixonei por você… Eu nunca desejaria para alguém se sentir do jeito que eu me sinto.



A melhor maneira de retribuir uma provocação é ignorando-a ou partindo para o tapa na cara.

Tumblr_lwwztiqfcm1qm230vo1_500_large

Somos inocentes em pensar, que sentimentos são coisas passíveis de serem controladas. Eles simplesmente vêm e vão, não batem na porta, não pedem licença. Invadem, machucam, alegram (...)

Caio Fernando Abreu


Caso tudo isso seja um trabalho inconsciente para me perder, parabéns, você está conseguindo.

Tati Bernardi



O negócio é só sentir, meu irmão, só sentir. Pensar já era. Pensar acabou, não se usa mais. 

Caio Fernando Abreu

quarta-feira, 22 de junho de 2011



Não que eu queira te esquecer, eu preciso. E luto contra isso, com todas as minhas forças semi-esgotadas.
Caio Fernando Abreu




VONTADE MALDITA DE TE BEIJAR E SENTIR TEU CHEIRO. 

Caio Fernando Abreu
Tumblr_lvwa08scfh1qm230vo1_500_large

Eu estava a ponto de sentar numa daquelas calçadas tortas,(...) enterrar a cabeça nas mãos e chorar e chorar pelo tempo perdido, pela falta de sentido, pela minha derrota.




Tô cansada disso,cansada de não saber onde ir,de não ter ninguém, de ser tão só e infeliz... De não ter absolutamente nada nessa vida, tô cansada de esperar o melhor e só receber o pior, de lutar sozinha, quando tudo que eu queria era só um pouco de paz, um pouquinho de nada de amor. Cansada de secar rios de lágrimas de me doer inteira. Eu só queria saber quando, quando eu vou ser realmente feliz? Porque pra falar a verdade não sei se suporto mais tanta dor, tanta tempestade. Eu só queria que alguém percebesse que por dentro dessa fantasia de mulher,existe uma menina fraca e indefesa.


Jade Stephanny




Um dia, você vai olhar para trás, vai pensar em mim e vai dizer: "Eu devia ter ficado com ela."
Simple Plan





Foi por isso que corri, tentei fugir, mas quando tem que ser, não adianta, será. E olha só, passei tanto tempo fugindo de um alguém que hoje sofro por não ser totalmente meu. Agora me diz, por quê?
Caio Fernando Abreu


Você me provoca, você me perturba. Joga água e sai correndo. Atira a pedra e me acerta de raspão. Me espia no escuro e mostra a língua. Me xinga. Me atiça. Invade o meu sossego. Meu refúgio. Pisa no meu ninho com os sapatos sujos. Na minha toca. Sem saber o meu tamanho, até onde vai meu bote, você me provoca achando que não há perigo.


Caio Fernando Abreu

domingo, 19 de junho de 2011

Tumblr_lvmooygoei1qm230vo1_500_large
Olhe, tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras. Sou irritável e firo facilmente. Também sou muito calmo e perdoo logo. Não esqueço nunca. Mas há poucas coisas de que eu me lembre.
Clarice Lispector
Trancar o dedo em uma porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, doem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é a saudade. Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que morreu, do amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa. Doem essas saudades todas. Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ela no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o dentista e ela para a faculdade, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-la, ela o dia sem vê-lo, mas sabiam-se amanhã. Contudo, quando o amor de um acaba, ou torna-se menor, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter. Saudade é basicamente não saber. Não saber mais se ela continua fungando num ambiente mais frio. Não saber se ele continua sem fazer a barba por causa daquela alergia. Não saber se ela ainda usa aquela saia. Não saber se ele foi na consulta com o dermatologista como prometeu.Não saber se ela tem comido bem por causa daquela mania de estar sempre culpada, se ele tem assistido às aulas de inglês, se aprendeu a entrar na internet e encontrar a página do Diário Oficial, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua preferindo Malzebier, se ela continua preferindo suco, se ele continua sorrindo com aqueles olhinhos apertados, se ela continua dançando daquele jeitinho enlouquecedor, se ele continua cantando tão bem, se ela continua detestando MC Donald´s, se ele continua amando, se ela continua a chorar até nas comédias. Saudade é não saber mesmo! Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Saudade é não querer saber se ela está com outro, e ao mesmo tempo querer. É não saber se ele está feliz, e ao mesmo tempo perguntar a todos os amigos por isso… É não querer saber se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim doer. Saudade é isso que senti enquanto estive escrevendo e o que você, provavelmente, está sentindo agora depois que acabou de ler… 

Miguel Falabella.
Eu sempre corri atras das pessoas, querendo que me aceitassem, que me  acolhecem. Não me importava em ser tratada como opção mesmo tratando com prioridade. Me humilhava e vivia sendo humilhada, isso não me importava, o importante era estar entre aquelas pessoas. Hoje a única pessoa que trato com prioridade sou eu, há quem me chame de egocêntrica, egoísta, mas não é nada disso, é só amor próprio, que tenho de sobra. Não me abaixo, não me humilho, me valorizo a cima de tudo.

Tatiane Alves

Eu sempre corri atras das pessoas querendo que me aceitassem, que me  acolhecem. Não me importava em ser tratada como opção mesmo tratando com prioridade. Me humilhava e vivia sendo humilhada, isso não me importava, o importante era estar entre aquelas pessoas. Hoje a única pessoa que trato com prioridade sou eu, há quem me chame de egocêntrica, egoísta, mas não é nada disso, é só amor próprio, que tenho de sobra. Não me abaixo, não me humilho, me valorizo a cima de tudo.



Tatiane Alves


Eu sou uma pessoa confusa, eu me confundo com as coisas, me confundo com a vida. Eu me confundo comigo mesmo em meus próprios pensamentos. 
Pc Siqueira


Depois de um final de semana inteiro de palpitações, descargas de adrenalina, músicas, textos, amigos, danças, gritos, sensações, assuntos, choros, dores, vida. Agora eu já sei. O que eu nunca vou saber é porque faço tudo isso comigo só porque tenho tanto pavor do tédio. Era só isso o que eu precisava.

Tati Bernardi



Eu chorei porque eu sempre canso de tudo e tudo sempre cansa de mim.

Tati Bernardi



 Estou me transformando aos poucos num ser humano meio viciado em solidão. E que só sabe escrever. Não sei mais falar, abraçar, dar beijos, dizer coisas aparentemente simples como “eu gosto de você”. Gosto de mim. Acho que é o destino dos escritores. E tenho pensado que, mais do que qualquer outra coisa, sou um escritor. Uma pessoa que escreve sobre a vida – como quem olha de uma janela – mas não consegue vive-la.

Caio Fernando Abreu

A mesmas experiências que lhe trouxeram mais arrependimento e ressentimento na vida - aquelas que você queria esconder e esquecer, são as que Deus quer usar você para ajudar os outros. Elas são seu Ministério!

Rick Warren

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Tumblr_lvmoefvmvm1qm230vo1_500_large

(...) Hoje decidi que estou prestes a assumir meu coração vazio. Não decidi isso movida por uma grande coragem ou por um momento de iluminação. Nada grandioso aconteceu. Apenas sinto que dei um pequeno, quase imperceptível, passo para uma vida mais madura. Eu simplesmente não suporto mais pintar o céu de cor-de-rosa para achar que vale a pena sair da cama. Não posso mais emprestar mistério ao vazio, vida ao oco, esperança ao defunto, saliva ao seco. Não posso mais emprestar meus desejos para que pessoas se tornem desejáveis. E, finalmente, não posso mais inventar amor só para poder falar dele.


Tati Bernardi
1322713403244_f_large

… tenho uma coisa apertada aqui no meu peito, um sufoco, uma sede, um peso. Não me venha com essas história de atraiçoamos-todos-os-nossos-ideais, nunca tive porra de ideal nenhum, só queria era salvar a minha, veja só que coisa mais individualista elitista, capitalista, só queria ser feliz, cara.



Caio Fernando Abreu

segunda-feira, 13 de junho de 2011

quesejadocesempre:

Eu vou gostando, eu vou cuidando, eu vou desculpando, eu vou superando, eu vou compreendendo, eu vou relevando, eu vou… E continuo indo, assim, desse jeito, sem virar páginas, sem colocar pontos. E vou dando muito de mim, e aceitando o pouquinho que os outros têm para me dar. (Caio Fernando Abreu)

Não te tocar, não pedir um abraço, não pedir ajuda, não dizer que estou ferido, que quase morri, não dizer nada, fechar os olhos, ouvir o barulho do mar, fingindo dormir, que tudo está bem, os hematomas no plexo solar, o coração rasgado, tudo bem.
Caio Fernando Abreu


Trago lágrimas, sorrisos , histórias, abraços .. trago momentos felizes, momentos de decepção. Carrego pessoas, amores e desamores, amigos e inimigos, desafetos, paixões .. Não sou um livro aberto, mas também não tão fechado que você não consiga abrir, basta ter jeito, saber tocar as páginas, uma a uma, e descobrirá de que papel é feito cada uma delas.        


Caio Fernando Abreu






A verdade é que quando você volta, eu mando você ir embora de novo. E quando você vai embora, eu quero que você volte mais uma vez. É que quando você volta, eu me lembro que as coisas nunca vão ser do jeito que eu queria, e aí eu tenho certeza que se for assim eu fico melhor sozinha. E quando você vai embora de novo, eu me lembro que eu prefiro te ter pelo menos por perto do que não te ter de qualquer jeito.
Caio Fernando Abreu


Não espero nenhum olhar, não espero nenhum gesto, não espero nenhuma cantiga de ninar. Por isso estou vivo. Pela minha absoluta desesperança, meu coração bate ainda mais forte. Quando não se tem mais nada a perder, só se tem a ganhar.
Caio Fernando Abreu


Eu vou gostando, eu vou cuidando, eu vou desculpando, eu vou superando, eu vou compreendendo, eu vou relevando, eu vou e continuo indo, assim, desse jeito. Sem virar paginas, sem colocar pontos e vou dando muito de mim, e aceitando o pouquinho que os outros têm pra me dar.
Caio Fernando Abreu

domingo, 12 de junho de 2011



Todo mundo gosta de julgar, condenar e falar mal… Mas ninguém olha pro seu próprio cuzinho.



Sabe quando aquele sentimento que ocupa praticamente todo o seu coração, que te deixa sem palavras, que faz seu coração acelerar por cada palavra dita da outra pessoa, que te faz rir sem motivo, vai acabando? Sabe quando aquele sentimento que te consome, que te faz sofrer, que te faz chorar, vai acabando? É exatamente o que está acontecendo comigo, é o que você fez acontecer. Não digo que é sua culpa, até pode ser, mas não totalmente. Tá ok, a culpa é sua. Você e suas desculpas, suas manias, seus gestos, suas palavras. Você e apenas você. Sempre você. Às vezes eu fico me perguntando, por que será que você entrou na minha vida? O que você acrescentou de bom pra mim? Muita coisa. E a culpa não é sua. Não é, nunca foi e nunca vai ser. Eu só precisava de uma válvula de escape, de um motivo pra te fazer sentir mal., Eu só queria que você sentisse ao menos metade do que eu sinto e do que eu senti. Eu queria poder olhar nos teus olhos e dizer que eu não sinto mais nada. Mas eu vou estar me enganando. E eu já cansei disso.



sexta-feira, 10 de junho de 2011



Eu brinco de mocinha, mas eu sei ser bandida. Eu pareço macia, mas eu sei ser tempestade. E as minhas ameaças são singulares, porque eu não gosto de repetir qualquer outro assunto que não seja amor. 
Rani Ghazzaoui




Algumas tristezas doem num volume tão alto que acordam as tristezas vizinhas de porta.









Nem terapia, nem remédio, nem bebida, nem amigos, nem oração. A única coisa que ajuda a superar um menino é um homem. 
Tati Bernardi


Acho que eu sempre fui auto-suficiente em tudo. Mesmo quando dependia da minha mãe financeiramente. Nunca precisei de ninguém para ir ao cinema, acostumei a ir sozinha; nunca precisei de ninguém para beber; nunca precisei de ninguém nem para conversar, porque aprendi a contar as coisas para as paredes. Já teve dias de eu sair com algum amigo e pensar "meu deus, já falei tanto sobre isso hoje (com as paredes), nem vou perder meu tempo falando de novo". E ficava sem contar os problemas, porque sabe, eu já tinha contado e não queria repetir. E por aí vai. Inclusive eu tenho DR com as pessoas, só que elas não sabem, pois nunca estão presentes. Falo, falo, levanto o dedo "mas você não podia ter feito isso" e a pessoa nem responde já que rola uma incompatibilidade de agendas e locais.
O triste é quando você vai deixando de existir, quando as pessoas passam a esquecer que você está ali. Quando você percebe que as pessoas tem medo da sua reação. Não sabem o que esperar. E sabe. É muito triste quando quem você ama não sabe lidar com você e acaba errando todos os passos.


menina-anonima:

Eu queria a nossa história tivesse sido igual uma música da Taylor Swift, eu ia falar o que eu sinto, você ia perceber que eu sou a garota certa e nada no mundo ia conseguir nos separar. (Menina Anônima)

… Então me ensina. Me fala de cores. De sonhos, sobre quantas colheres de açúcar. De listas de melhores bandas da última década. Tenho pressa em aprender a te entreter. Sou eu só, contra um mundo de ofertas mais altas que a minha…



quarta-feira, 8 de junho de 2011





Tô exausto de construir e demolir fantasias. Não quero me encantar com ninguém.



segunda-feira, 6 de junho de 2011







Ontem por incrível que pareça todos os lugares que pisei eu te procurei. (…) É assim o nosso ciclo. Eu te preciso. Perto, longe, tanto faz.
Caio Fernando Abreu


Antes eu nunca tivesse dito absolutamente nada do que eu disse. 
De repente, não estaria doendo como dói agora. 
Caio Fernando Abreu




Eu sabia que estava sendo amada, talvez como nunca em toda a minha vida. Mas absolutamente incrível. Só ele conheceu uma mulher corajosa que admitiu todos os medos, todas as neuroses, todas as inseguranças, toda a parte feia e real que todo mundo quer esconder com chapinhas, peitos falsos, bundas falsas, bebidas, poses, frases de efeito, saltos altos, maquiagem e risadas altas. Ninguém nunca me viu tão nua e transparente como você, ninguém nunca soube do meu medo de nadar em lugares muito profundos, de amar demais, de se perder um pouco de tanto amar, de não ser boa o suficiente. Só ele viu meu corpo de verdade, minha alma de verdade, meu prazer de verdade, meu choro baixinho embaixo da coberta com medo de não ser bonita e inteligente. Só para ele eu me desmontei inteira porque confiei que ele me amaria mesmo eu sendo desfigurada, intensa e verdadeira, como um quadro do Picasso. Quero que ele veja o quanto mudei por causa dele. Não foi só o muque que ficou mais duro, mas minha autopiedade também aprendeu a ser menos molenga. Talvez meu amor tenha aprendido a ser menos amor só para nunca deixar de ser amor. Impressionante como a gente sofre por nada. Um cheiro que mexe com você, um jeito de olhar contido, uma idéia inteligente, várias na verdade. Não, não é nada disso, a gente sofre é pela impossibilidade. Ele sabe que você nunca será mais uma daquelas mulheres sem nome, com quem ele janta ou come, pra sentir de dentro da redoma de vidro um sol artificial. Ele sabe e afirma pra você, todos os dias, que você é e sempre será única pra ele. A verdade é que eu ainda acredito em reencarnação. Seja ele, seja o homem que perde um segundo de ar quando me vê. Você segura minha mão e eu me sinto segura. E eu tenho vontade de segurar seu rosto e ordenar que você seja esperto e jamais me perca e seja feliz. E entenda que temos tudo o que duas pessoas precisam para ser feliz. A gente dá muitas risadas juntos. A gente admira o outro desde o dedinho do pé até onde cada um chegou sozinho. A gente acha que o mundo está maluco e sonha com a praia de janeiro e com sonos jamais despertados antes do meio-dia. A gente tem certeza de que nenhum perfume do mundo é melhor do que a nuca do outro no final do dia. A gente se reconheceu de longa data quando se viu pela primeira vez na vida. E do quanto você jamais vai encontrar uma mulher que nem eu nesses lugares deprê em que procurava. Porque eu me banco sozinha e eu me banco com um coração. E não me sinto fraca ou boba ou perdendo meu tempo por causa disso.



Tati Bernardi, adaptado.




Não nos procuramos mais: um dia nos cruzamos por acaso, e de repente, e então vemos o que aconteceu a nossos rancores.
Caio Fernando Abreu



Tumblr_lv6hbsqsum1r1rmfjo1_500_large

Penso sempre que um dia a gente vai se encontrar de novo, e que então tudo vai ser mais claro, que não vai mais haver medo nem coisas falsas. Há uma porção de coisas minhas que você não sabe, e que precisaria saber para compreender todas as vezes que fugi de você e voltei e tornei a fugir. São coisas difíceis de serem contadas, mais difíceis talvez de serem compreendidas se um dia a gente se encontrar de novo, em amor, eu direi delas, caso contrário não será preciso. Essas coisas não pedem resposta nem ressonância alguma em você: eu só queria que você soubesse do muito amor e ternura que eu tinha e tenho pra você. Acho que é bom a gente saber que existe desse jeito em alguém, como você existe em mim.
Caio Fernando Abreu


O que eu preciso não esta em Paris, Nova Iorque ou Londres. Não esta nas vitrines das lojas, nem no comercial da televisão. Não se compra com papel, não vem embalado, não mata a fome. Não é de vidro, nem de plástico, nem de ouro. O que eu preciso esta bem aqui, na minha frente. Tem nome, endereço e telefone e, diga-se de passagem, um sorriso lindo.

sábado, 4 de junho de 2011



Hoje eu queria alguém que me dissesse que eu não precisava me preocupar.. um ombro, uma mão. Desculpe tanta sede, tanta insatisfação. Amanhã, amanhã recomeço. 

Caio Fernando Abreu.

Se for falar mal de mim me chama, sei coisas terríveis a meu respeito.


Tati Bernardi



sexta-feira, 3 de junho de 2011



Também não vale a pena fingir um equilíbrio que não tenho.


Caio Fernando Abreu.
Somos obrigados a seguir regras impostas pela sociedade todos os dias. Modas, pensamentos, opções, opiniões, ações e etc. Somos seguidos por hipócritas que dizem: Não fale, não ouça, não veja, não sinta, apenas finja. Fingimos ser algo que não somos para sermos aceitos por pessoas que querem nos ver sempre para baixo. Diferente da massa, existem algumas pessoas que possuem coragem de defender suas opiniões; pessoas que dão sua cara a tapa para mostrar o que realmente pensam. Sinto pena daqueles que tem necessidade de seguir o convencional; daqueles que passam vinte e quatro horas por dia tentando ser apenas mais um, então me pergunto: Qual a graça em ser igual a todo o resto? Temos tão pouco tempo na vida, então para que vivermos sendo marionetes ambulantes? Eu deixarei minha marca aqui, nesse mundo que irá acabar mais cedo ou mais tarde. Deixarei minha marca para que eu não seja só mais uma de todas essas pessoas que se dizem “normais”. Gosto de ser assim. Diferente. Apenas eu.

Preciso muito que alguma coisa muito muito boa aconteça na minha vida.

Caio Fernando Abreu.
Tumblr_luxhmkfabt1qgtdd5o1_500_large

As coisas não voltarão a ser mais as mesmas e você próprio já não será o mesmo.


Caio Fernando Abreu.



Tumblr_lupsrumn8f1r4ri63o1_500_large

Você me pergunta “sairei do buraco?”. Sairá, sim. Sairá brilhantemente. As coisas agora vão começar a acontecer, é meio tipo ímã, uma coisinha vai magnetizando outra e outra e outra, você vai ver.


Caio Fernando Abreu.


quinta-feira, 2 de junho de 2011



Às vezes odeio pensar demais. Eu mesma consigo me deixar paranóica sozinha.

Às vezes odeio pensar demais. Eu mesma consigo me deixar paranoica sozinha.