(in)delicadeza de amar.: 01/12/11 - 01/01/12

Páginas

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

sábado, 24 de dezembro de 2011

5974591371_e761843aa1_z_large

Por mais intransmissível que fossem os humanos, eles sempre tentavam se comunicar através de gestos, de gaguejos, de palavras mal ditas e malditas.


Clarice Lispector


Não sei fazer "jogo social". Até saberia, mas não me interessa, tenho preguiça.

Caio Fernando Abreu


Cansei de quem gosta como se gostar fosse mais uma ferramenta de marketing. Gostar aos poucos, gostar analisando, gostar duas vezes por semana, gostar até as duas e dezoito. Cansei de gente que gosta como pensa que é certo gostar. Gostar é essa besta desenfreada mesmo. E não tem pensar. E arrepia o corpo inteiro, mas você não sabe se é defesa para recuar ou atacar. Eu eu gosto de você porque gostar não faz sentido.  
Permita-se. Se você acha que no fundo mesmo, apesar de todas essas reuniões e palavras em inglês que só querem dizer que você não sabe o que está falando, o que importa é ter pra quem mostrar que saiu o arco-íris. Permita-se. Porque eu não quero que você tenha essa pressa ao ponto de ajudar com as próprias mãos. Eu quero que você sinta esse prazer que chega aos poucos. E mata tudo que há em volta. E explode os relógios. E chega aos poucos ainda que você ainda não saiba nem quem é pouco e nem quem é lento. Porque você morre. Se você prefere a vida quando se morre um pouco por alguém. Permita-se.  
Eu não faço a menor idéia de como esperar você me querer. porque se eu esperar, talvez eu não te queira mais.  
Eu não queri ir embora e esperar o dia seguinte. porque cansei dessa gente que manda ter mais calma. E me diz que sempre tem outro dia. E me diz que eu não posso esperar nada de ninguém. E me diz que eu preciso de uma camisa de força. Se você puder sofrer comigo a loucura que é estar vivo. se você puder passar a noite em claro comigo de tanta vontade de viver esse dia sem esperar o outro, se você puder esquecer a camisa de força e me enrroscar no seu corpo para que duas forças loucas tragam algum aquilibrio. Se você puder ser alguém de quem se espera algo, afinal, é uma grande mentira viver sozinho, permita-se. 
Eu só queria alguém pra vencer comigo esses dias terrivelmente chatos. 

Tati Bernardi


E eu, finalmente, deixei de ter pena de mim por estar sem você e passei a ter pena de você por estar sem mim. Coitado.


 Tati Bernardi


Tumblr_lpjahtiguj1qflxcso1_500_large

Tem gente que machuca os outros, tem gente que não sabe amar.
Tem gente enganando a gente veja a nossa vida como está, 
mais eu sei que um dia a gente aprende.
Se você quiser alguém em quem confiar, confie em si mesmo
quem acredita sempre alcança. ♪

Legião Urbana

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Tumblr_lt69furomm1r13f4po1_500_large


Nunca vão ter de mim esse amor tão puro, tão absurdo e tão sem fim que eu tinha por você.


Tati Bernardi


Picc-jh6tslmg-192874-320-224_large


Tumblr_lr0qtlozfs1qg78g8o1_500_large


Vou te dizer o que eu nunca te disse antes, talvez seja isso o que está faltando: ter dito. Se eu não disse, não foi por avareza de dizer, nem por minha mudez de barata que tem mais olhos que boca. Se eu não disse é porque não sabia que sabia — mas agora sei. Vou-te dizer que eu te amo. Sei que te disse isso antes, e que também era verdade quando te disse, mas é que só agora estou realmente dizendo.


Clarice Lispector
Tumblr_lwdsgzoxnp1qk8jzuo1_500_large

Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la.

    Clarice Lispector


Amor é bicho instruído
Olha: o amor pulou o muro
o amor subiu na árvore
em tempo de se estrepar.
Pronto, o amor se estrepou.
Daqui estou vendo o sangue
que escorre do corpo andrógino.
Essa ferida, meu bem
às vezes não sara nunca
às vezes sara amanhã.


Carlos Drummond de Andrade
Tumblr_lw7kqhp69v1qeplibo1_1280_large


Não sei, não sei até hoje se o príncipe era um deles. Eu não podia saber, ele não falava. E, depois, ele não veio mais. Eu dava um cavalo branco para ele, uma espada, dava um castelo e bruxas para ele matar, dava todas as coisas e mais as que ele pedisse, fazia com a areia, com o sal, com as folhas dos coqueiros, com as cascas dos cocos, até com a minha carne eu construia um cavalo branco para aquele príncipe. Mas ele não queria, acho que ele não queria, e eu não tive tempo de dizer que quando a gente precisa que alguém fique a gente constrói qualquer coisa, até um castelo.


 Caio Fernando Abreu
Tumblr_lss5wzxqbk1r2w5hao1_500_large


– Amar é perigoso. 
– Sei disso – respondi – Já amei antes. Amar é como uma droga. No começo vem a sensação de euforia, de total entrega. Depois, no dia seguinte, você quer mais. Ainda não se viciou, mas gostou da sensação, e acha que pode mantê-la sob controle. Pensa na pessoa amada durante dois minutos e esquece por três horas. Mas aos poucos, você se acostuma com aquela pessoa, e passa a depender completamente dela. Então pensa por três horas, e esquece por dois minutos. Se ela não está perto, você experimenta as mesmas sensações que os viciados têm quando não conseguem a droga. Neste momento, assim como os viciados roubam e se humilham para conseguir o que precisam, você está disposto a fazer qualquer coisa pelo amor.


Paulo Coelho


Tumblr_ltoaa2jpkw1qhdgv6o1_500_large


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

254507_216624811704468_100000708511118_698769_4823487_n_large


Elas querem alguém em quem possam confiar sem medo. Alguém que acredite que fidelidade não é obrigação, mas sim, consequência natural do amor entre os dois. Elas querem, também, amar sem receios ou desconfiança. Elas querem exageros nas horas certas do amor, mas esperam respeito e delicadeza nos momentos de tensão. Elas querem ser ouvidas, participar da vida do seu amado e deixar que ele participe da sua. Elas querem compartilhar, enquanto nós ainda não aprendemos sequer a ceder. Elas querem amor com equilíbrio e respeito. Elas querem amar com amizade e cumplicidade. Mulheres de verdade querem homens de verdade. 


Antônio Xavier


É facil amar o outro na mesa de um bar, quando o papo é leve, o riso é farto e o chopp é gelado. É facil amar o outro nas  ferias de verão, no churrasco de domingo e nas festas agendadas no  calendário, quando se vê de vez em quando. Difícil é amar quando o outro desaba. Quando não acredita em mais nada. E entende tudo errado. E  paralisa. E se vitimiza. E perde o charme. O prazo. A identidade. A  coerêcia. O rebolado. Nessa hora é que se vê o verdadeiro amor, aquele  que é companheiro, que quer o bem acima de qualquer coisa. E é esse o  amor que dura pra sempre... na verdade esse é o unico que pode ser  chamado amor.


5628440069_c0b00a59d1_z_large


- Me conformei que o amor não existe. 
- Então porque você continua falando disso? 
- Porque eu não me conformo que me conformei com isso..


Tati Bernardi


Tumblr_lpq39pfzue1qk8jzuo1_400_large


Tumblr_kspb71kp7h1qzz036o1_1280_large_large


Juntei as tralhas do passado - joguei tudo fora. Juntei os sentimentos estragados - joguei todos fora. E tudo o que tenho agora é meu futuro numa página em branco, é hora de escrever.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Tumblr_lvqqi3btpn1qj27d6o1_500_large

Não adianta, no momento que as pessoas se afastam, elas estão irremediavelmente perdidas uma da outra.

Caio Fernando Abreu
Tumblr_lv4xb5tbqx1qgagt9o1_500_large

Eu me sinto às vezes tão frágil, queria me debruçar em alguém, em alguma coisa. Alguma segurança. Invento estorinhas para mim mesmo, o tempo todo, me conformo, me dou força. Mas a sensação de estar sozinho não me larga. Algumas paranóias, mas nada de grave. O que incomoda é esta fragilidade, essa aceitação, esse contentar-se com quase nada. Estou todo sensível, as coisas me comovem..  

Caio Fernando Abreu

Http%253a%252f%252fmeme.zenfs.com%252fu%252fad709fc019917ab3c45d76eea9bd981bc7ee6029_large



Tenho trabalhado tanto, mas sempre penso em vc. Mais de tardezinha que de manhã, mais naqueles dias que parecem poeira assenta e com mais força quando a noite avança. Não são pensamentos escuros, embora noturnos… Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você. Eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende? Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu. Mas se você tivesse ficado, teria sido diferente? Melhor interromper o processo em meio: quando se conhece o fim, quando se sabe que doerá muito mais — por que ir em frente? Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia — qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê. Melhor do que não sobrar nada, e que esse nada seja áspero como um tempo perdido.


Tinha terminado, então. Porque a gente, alguma coisa dentro da gente, sempre sabe exatamente quando termina.  


Mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas. Uma lembrança boa de você, uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim e para os outros. De não morrer, de não sufocar, de continuar sentindo encantamento por alguma outra pessoa que o futuro trará, porque sempre traz, e então não repetir nenhum comportamento. Ser novo. Mesmo que a gente se perca, não importa. Que tenha se transformado em passado antes de virar futuro. Mas que seja bom o que vier, para você, para mim. Te escrevo, enfim, me ocorre agora, porque nem você nem eu somos descartáveis. 
...E eu acho que é por isso que te escrevo, para cuidar de ti, para cuidar de mim – para não querer, violentamente não querer de maneira alguma ficar na sua memória, seu coração, sua cabeça, como uma sombra escura.  


Caio Fernando Abreu
Tumblr_lt7687hejj1qczvmbo1_500_large



Você dormiu com o celular embaixo do travesseiro. Porque até uma ligação dele bêbado, de madrugada, te querendo como última opção, pode ser melhor que esse silêncio.


Tati Bernardi

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011







Sinto dizer que amo mesmo, tá ruim pra disfarçar (...)

E quando eu falo que eu já nem quero, a frase fica pelo avesso meio na contra-mão.
E quando finjo que esqueço, eu não esqueci nada.
E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais, e te perder de vista assim é ruim demais.
E é por isso que atravesso o teu futuro, e faço das lembranças um lugar seguro.
Não é que eu queira reviver nenhum passado, nem revirar um sentimento revirado.

Mas toda vez que eu procuro uma saída, acabo entrando sem querer na sua vida. 


♪ Ana Carolina - Quem de nós dois.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011