(in)delicadeza de amar.: 01/04/14 - 01/05/14

Páginas

quinta-feira, 17 de abril de 2014




Quando me perdi, você apareceu

Me fazendo rir do que aconteceu
E, de medo, olhei tudo ao meu redor
Só assim enxerguei, e, agora estou melhor



Você é a escada na minha subida
Você é o amor da minha vida
É o meu abrir de olhos no amanhecer
Verdade que me leva a viver
Você é a espera na janela
A ave que vem de longe, tão bela
A esperança que arde em calor
Você é a tradução do que é o amor

E a dor saiu, foi você quem me curou

Quando o mal partiu, vi que algo em mim mudou
No momento em que quis ficar junto de ti
E agora sou feliz, pois te tenho bem aqui

Por muito tempo pedi a Deus um amor, um amor amigo, alguém que me acolhesse, alguém que precisasse de mim, 
pedi, pedi e pedi
me confundi diversas vezes, fui traída de maneiras diferentes, por pessoas diferentes, sofri cada dor intensamente
sempre fui assim... intensa
Quando Deus finalmente decidiu me mandar esse tal amor, eu não compreendi, não aceitei, não quis, detestei a ideia... mas Ele muito sábio fez no tempo certo que eu me acostumasse com a coisa toda
Tudo e muito mais que eu esperava de um amor perfeito ela é, porém sou eu que preciso dela e não ela de mim.
E tudo está uma maravilha, ela sem dúvidas é o melhor incentivo que Ele/ele podia me dar, minha maior motivação. 







Quando eu achei que iria morrer, estava certa. Morro a cada instante de tanto amor que sinto por esse pequeno ser. Morro de rir comigo mesma em saber que sou boba como todas as mães. Morro de rir por ter perdido a rima, não são mais versos, muito menos poemas, são apenas declarações de amor, clichês talvez (certamente), mas é um sentimento tão único e lindo que é necessário esbanjar, exibir.




Quando recebi a noticia que seria mãe levei um choque, chorei por meses... pessoas me davam os parabéns e eu não entendia o porque. Por N motivos sofri bastante no momento em que era pra ser o mais feliz, com uns 8 meses de gestação já estava curtindo mais, cada mexidinha dela dentro de mim era um sonho, uma delícia, mas só no momento em que vi aquele rostinho pela primeira vez pude realmente entender o porque dos parabéns e agora já fazem 2 meses e 11 dias e a cada minuto que passa entendo melhor, a cada sorriso, a cada manha, a cada pequeno sinal de afeto por mim entendo que esse foi o melhor presente que eu podia receber de Deus. 

Parabéns para mim!!! :D