(in)delicadeza de amar.

Páginas

domingo, 27 de março de 2011

Não sujo minhas mãos para derrubar pessoas insignificantes, afinal, nada melhor do que vê-las tropeçando no seu próprio fracasso.