(in)delicadeza de amar.

Páginas

segunda-feira, 11 de abril de 2011


Ao olhar para dentro de meu coração tenho reparado o quanto eu preciso aprender mais de Deus! E entendo que essa caminhada na direção de um conhecimento intimo dos desígnios do Pai a meu respeito passa pelas lágrimas e pela sofreguidão humana. São muitos os momentos em que me enxergo na minha insignificância de ser tendo de apelar para o propósito último da minha existência: glorificar a Deus me satisfazendo em Deus!