(in)delicadeza de amar.

Páginas

terça-feira, 26 de abril de 2011



Sozinha, gosto de estar sozinha. É uma coisa que eu ainda não achei sentido. E ninguém sabe como me sinto bem trancada no quarto eu e meus pensamentos. Acho que ninguém vai entender esse meu estranho gosto de não querer me relacionar com as pessoas. Além do mais, algumas pessoas não são tão confiáveis. Às vezes eu as uso para conseguir algo, elas também fazem isso, também tenho o direito de trapacear um pouco. Me sinto todos os dias como se alguém estivesse passando a perna em mim (isso quase sempre acontece), é tão fácil brincar com a minha inocência. Gostar de ser sozinha é mesmo estranho, mas me sinto bem assim.