(in)delicadeza de amar.

Páginas

quinta-feira, 28 de julho de 2011


Quantas por dia? Muito bem, parabéns: você tá na idade. Mas anota aí pro teu futuro cair na real: essa sede, ninguém mata. (...) Divida essa sua juventude estúpida com a gatinha ali do lado, meu bem. Eu vou embora sozinha. Eu tenho um sonho, eu tenho um destino.


Caio Fernando Abreu