(in)delicadeza de amar.

Páginas

segunda-feira, 15 de agosto de 2011



Fico só querendo te dizer de como eu te esperava quando a gente marcava qualquer coisa, de como eu olhava o relógio e andava de lá pra cá sem pensar definidamente e nada.


Caio Fernando Abreu