(in)delicadeza de amar.

Páginas

quarta-feira, 21 de setembro de 2011



Mas estou aqui, continuo aqui não sei até quando, e quando se você quiser, precisar dê um toque. E te cuida, por favor, te cuida bem.


Caio Fernando Abreu