(in)delicadeza de amar.

Páginas

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Tumblr_lud8486wb61qgviyuo1_500_large


(...) Você está em mim e eu em você. Porque a física ensinou, meu coração confirmou. Eu tirei zero em física, o coração está em eterna recuperação. Mas a vida? A vida, eu não sei. A vida, eu aceito. Aceito viver sem entender. Assim como aceito minha falta de jeito, minha eterna saudade e essa vontade de ser tantas e tanto e ter apenas um coração.


Fernanda Mello