(in)delicadeza de amar.

Páginas

sábado, 5 de novembro de 2011

E7c8d4c3002ac3f84eb54c4c_large


Odeio dois beijinhos, aperto de mão, tumulto, calor, gente burra e quem não sabe mentir direito. Não puxo saco de ninguém, detesto que puxem meu saco também. Não faço amizades por conveniência, não sei rir se não estou achando graça.




Caio Fernando Abreu