(in)delicadeza de amar.

Páginas

domingo, 13 de novembro de 2011

305253_291100757584453_271139052913957_1107301_1127957927_n_large


Que eu não perca a capacidade de amar, de ver, de sentir. Que eu continue alerta. Que, se 
necessário,eu possa ter novamente o impulso do voo no momento exato. Que eu não me perca, que eu não me fira, que não me firam,que eu não fira ninguém. Livrai-me dos poços e dos becos de mim, Senhor.




Caio Fernando Abreu