(in)delicadeza de amar.

Páginas

quinta-feira, 22 de março de 2012




Idiota fui eu, que só por ter tido carinho, pensei que fosse amada. 

Caio Fernando Abreu