(in)delicadeza de amar.

Páginas

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Aprendi a amar menos, o que foi uma pena,
e aprendi a ser mais cínica com a vida,
o que também foi uma pena, mas necessário.
Viver pra sempre tão boba e perdida teria sido fatal.

Caio F. Abreu.