(in)delicadeza de amar.

Páginas

terça-feira, 12 de julho de 2011


Mesmo que a gente se perca, não importa. Que tenha se transformado em passado antes de virar futuro. Mas que seja bom o que vier, para você, para mim.


Caio Fernando Abreu