(in)delicadeza de amar.

Páginas

segunda-feira, 26 de setembro de 2011



Mas não me faça mentir e dizer que não te quero. Que eu não estou na sua. Não me obrigue a jogar. Não me obrigue a dizer “não” quando eu quiser dizer “sim”. Não me faça tirar você da minha vida porque meu coração ainda acelera quando você me liga. (...) Diga que me quer apenas quando for verdade. Diga que está com saudade apenas se sentir minha falta do seu lado.