(in)delicadeza de amar.

Páginas

segunda-feira, 26 de setembro de 2011


Meu coração sangra com uma dor que não consigo comunicar a ninguém, recuso todos os toques e ignoro todas tentativas de aproximação. Tenho vergonha de gritar que esta dor é só minha, de pedir que me deixem em paz.