(in)delicadeza de amar.

Páginas

sábado, 5 de novembro de 2011

206896_216830224994125_191835197493628_934233_7183727_n_large_large


Comecei a lembrar, lembrar, lembrar e o meu pensamento parecia um parafuso sem fim, afundando na memória, eu não suportava mais lembrar de tudo o que se perdeu, tudo o que perdi, não fui e não fiz, mas não conseguia parar.


Caio Fernando Abreu