(in)delicadeza de amar.

Páginas

terça-feira, 21 de janeiro de 2014




9 meses que eu e você ocupamos o mesmo espaço.
9 meses...

Não tenho palavras para descrever a emoção que sinto em saber que esta chegando o dia, meu Deus esta chegando o dia!
Chorei muito durante esse tempo, no início eu não queria aceitar e depois de ter aceito não quis aceitar que não te aceitassem, chorei por muitos motivos, o principal foi o medo, medo de amadurecer principalmente, medo de cuidar de uma vida (não sei nem cuidar da minha), medo de ter que ser exemplo, um bom exemplo, medo de quem eu iria me tornar, medo de virar careta, de deixar de viver a minha juventude (acabou a adolescência). Como eu ia carregar um ser tão pequeno e frágil? Como dar banho nesse ser? Como amamentar? Como trocar uma fralda? E meu corpo, como ficaria? Foram tantos medos, tantas dúvidas, mas agora só sinto alegria e pressa, você está pesando, me deixando cansada, inchada, sentimental e com sono.
O ser agora tem nome definido, e tem uma mãe (que sou eu, eu sou mãe rs) que a ama muito, que vai fazer o possível pra te transformar em uma pessoa especial.
Te amo muito, de um jeito que ainda não sei decifrar, não vejo a hora de te ter em meus braços minha filha.

Jade Stephani