(in)delicadeza de amar.

Páginas

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Por muito tempo pedi a Deus um amor, um amor amigo, alguém que me acolhesse, alguém que precisasse de mim, 
pedi, pedi e pedi
me confundi diversas vezes, fui traída de maneiras diferentes, por pessoas diferentes, sofri cada dor intensamente
sempre fui assim... intensa
Quando Deus finalmente decidiu me mandar esse tal amor, eu não compreendi, não aceitei, não quis, detestei a ideia... mas Ele muito sábio fez no tempo certo que eu me acostumasse com a coisa toda
Tudo e muito mais que eu esperava de um amor perfeito ela é, porém sou eu que preciso dela e não ela de mim.
E tudo está uma maravilha, ela sem dúvidas é o melhor incentivo que Ele/ele podia me dar, minha maior motivação.