(in)delicadeza de amar.

Páginas

quinta-feira, 17 de abril de 2014






Quando eu achei que iria morrer, estava certa. Morro a cada instante de tanto amor que sinto por esse pequeno ser. Morro de rir comigo mesma em saber que sou boba como todas as mães. Morro de rir por ter perdido a rima, não são mais versos, muito menos poemas, são apenas declarações de amor, clichês talvez (certamente), mas é um sentimento tão único e lindo que é necessário esbanjar, exibir.